architecture

São Miguel 6-10 | Alfama | Lisboa

2018 - 2019

paulomiguez arquitectos-reabilitação-habitação-alfama-lisboa-portugal 6.jpg

O Edifício a intervir data da época pré-pombalina, situa-se no coração de Alfama, zona de convivências diurnas e nocturnas, de residentes e de turistas, no grande pulsar da cidade de Lisboa. A operação insere-se na área de reabilitação urbana de Lisboa, em zona de protecção do Castelo de São Jorge e Resto das Cercas de Lisboa.

004 Alfama - Lisboa - Paulo Miguez Arquitectos.jpg
002 Alfama - Lisboa - Paulo Miguez Arquitectos.jpg
005 Alfama - Lisboa - Paulo Miguez Arquitectos.jpg
008 Alfama - Lisboa - Paulo Miguez Arquitectos.jpg

Pretende-se reabilitar o edifício de modo a responder positivamente à vivência contemporânea, reorganizando espaços e coberturas por forma a proporcionar um desenho equilibrado e coerente com o conjunto urbano envolvente.

paulomiguez arquitectos-reabilitação-habitação-alfama-lisboa-portugal 2.jpg
paulomiguez arquitectos-reabilitação-habitação-alfama-lisboa-portugal 3.jpg
paulomiguez arquitectos-reabilitação-habitação-alfama-lisboa-portugal 4.jpg
paulomiguez arquitectos-reabilitação-habitação-alfama-lisboa-portugal 5.jpg

Turismo Rural | Equestre

Quinta da Feiteira | Abrantes | 2012

paulomiguez arquitectos - reabilitação - turismo rural - quinta feiteira - abrantes 8.jpg
paulomiguez arquitectos - reabilitação - turismo rural - quinta feiteira - abrantes 4.jpg

Os edifícios propostos surgem da Alteração e Ampliação de edificações existentes, cujo projecto pretende a adaptação a Empreendimento de Turismo no Espaço Rural, neste caso como Casa de Campo, para além da beneficiação das edificações existentes destinadas à actividade equestre, como sejam o picadeiro coberto e demais edificações de apoio.

paulomiguez arquitectos - reabilitação - turismo rural - quinta feiteira - abrantes 5.jpg
paulomiguez arquitectos - reabilitação - turismo rural - quinta feiteira - abrantes 6.jpg

A localização deste empreendimento é privilegiada aproveitando uma herdade extensa, podendo usufruir de boas comunicações viárias, transportes e serviços públicos. Estende-se sobre um vale ladeado por encostas a nascente e poente, pontuado por sobreiros característicos da região. O terreno destinado a este Projecto tem de área total 4ha. A proposta mantém as características arquitectónicas tradicionais da região, com alusão à arquitectura típica do Ribatejo, utilizando materiais característicos da região.

paulomiguez arquitectos - reabilitação - turismo rural - quinta feiteira - abrantes 7.jpg
paulomiguez arquitectos - reabilitação - turismo rural - quinta feiteira - abrantes 9.jpg
paulomiguez arquitectos - reabilitação - turismo rural - quinta feiteira - abrantes 3.jpg
paulomiguez arquitectos - reabilitação - turismo rural - quinta feiteira - abrantes 2.jpg
paulomiguez arquitectos - reabilitação - turismo rural - quinta feiteira - abrantes 1.jpg

Decathlon | Ideas Competition

Decathlon 2026

001.jpg

Briefing

From scratch, the candidates are invited to imagine the Decathlon store of 2026!

It is the premise of the tender to develop the building in a sustainable way, in a place chosen by the candidate. A store that offers a fantastic sports experience.

007.jpg

Concept

The four elements of nature, water, earth, fire, air, combined into a whole, inspiring sports practice, human experience, individual or group, in activities in perfect harmony with nature, landscape and city.

008.jpg

Decathlon Center  - More than a commercial space, a center of sports experiences, human interactivity and brand absorption

003.jpg
 
006.jpg
004.jpg
 
002.jpg

Climosolar | Unidade Industrial

2005 - 2007

 

Pavilhão industrial da empresa Climosolar. O edifício é composto por duas áreas  de trabalho,  a zona administrativa e a zona destinada a montagem e armazenagem de equipamentos. 

 
 

Partindo de um layout simples, a atenção concentrou-se no invólucro, na caixa , partindo de um desenho gráfico da fachada composta por painéis multicolores, pontuada pelo pórtico de entrada na cor laranja, cor associada à actividade principal da empresa. 

 

Terreirinho 58 | Mouraria | Lisboa

2016 - 2019

paulomiguez arquitectos - reabilitação Terreirnho 58 - Mouraria - Lisboa - 6.jpg

Intervenção em edifício pré-pombalino situado no coração de Lisboa antiga, em plena zona histórica. A recuperação abrange os três volumes desta pequena villa, recuperando espaços interiores e exteriores, mantendo as técnicas construtivas tradicionais, as estruturas em madeira preservando as pré existencias da cruz de Sto.André.

03.jpg
04.jpg
09.jpg
07.jpg

Edifício multi-familiar, com várias fracções, que se pretende devolver à cidade, permitindo o habitar de portugueses, estrangeiros, turistas ou residentes, no interesse óbvio de recuperar os centros históricos das cidades portuguesas.

11.jpg
paulomiguez arquitectos - reabilitação Terreirnho 58 - Mouraria - Lisboa - 0.jpg
paulomiguez arquitectos - reabilitação Terreirnho 58 - Mouraria - Lisboa - 1.JPG
paulomiguez arquitectos - reabilitação Terreirnho 58 - Mouraria - Lisboa - 2.jpg
paulomiguez arquitectos - reabilitação Terreirnho 58 - Mouraria - Lisboa - 3.jpg
paulomiguez arquitectos - reabilitação Terreirnho 58 - Mouraria - Lisboa -12.jpg
paulomiguez arquitectos - reabilitação Terreirnho 58 - Mouraria - Lisboa -13.jpg

Caldas Rainha 32 | Abrantes

Centro Histórico | 2015 - 2019

Reabilitação-Rua Caldas Rainha-Abrantes-Paulo Miguez-Arquitectos 1.jpg

A reabilitação urbana tem permitido a reocupação dos centros das cidades, trazendo novos moradores, novos usos, novos utilizadores. As intervenções assentam sobre a utilização das técnicas construtivas tradicionais, acrescentando materiais modernos, numa dicotomia sempre interessante e polivalente de linguagens  e abordagens. A utilização das estruturas de madeira, possibilitam intervenções económicas, viáveis, sustentáveis e ecológicas, reduzindo custos, tempos de execução e mantendo os ambientes outrora modernos.

Reabilitação-Rua Caldas Rainha-Abrantes-Paulo Miguez-Arquitectos 2.jpg
Reabilitação-Rua Caldas Rainha-Abrantes-Paulo Miguez-Arquitectos 4.jpg
Reabilitação-Rua Caldas Rainha-Abrantes-Paulo Miguez-Arquitectos 3.jpg
Reabilitação-Rua Caldas Rainha-Abrantes-Paulo Miguez-Arquitectos 5.jpg
Reabilitação-Rua Caldas Rainha-Abrantes-Paulo Miguez-Arquitectos 6.jpg
003.jpg
000.jpg

ESTRUTURA RESIDENCIAL IDOSOS | RESIDENTIAL ELDERLY

Abrantes 2012 | 2016

 

O edifício proposto divide-se em dois blocos, um em subcave integrado no desnível proporcionado pela topografia do terreno, dissimulado e integrado no solo. O bloco correspondente à área de alojamento assenta sobre a base em pedra, orientado sobre as vistas a sul, sobre o rio tejo e a planície.

 
 

O embasamento do edifício abriga todas as áreas funcionais, necessárias ao seu funcionamento, pretendendo-se a sua dissimulação na paisagem, encastrado no talude existente, potenciando uma plataforma verde ao nível do piso 0, de acesso aos utentes, valorizando a envolvente ao edifício.

As áreas de alojamento existentes e distribuídas por dois pisos, integram-se num objecto austero, que se abre a sul através de vidraças incorporadas em varandas interiores, sendo que a norte se desenha um plano neutro, simples e ritmado, de modo a não entrar em conflito com o edificado e espaço verde envolvente.

A sul propõe-se igualmente uma métrica homogénea, integrada em todo o conjunto edificado, existente na plataforma superior, caracterizada pelas linhas simples e modestas da arquitectura tradicional.

 
 

A implantação do edificio propõe-se afastada do muro de suporte existente, situado a norte, integrando a frente urbana agora proposta, que valorizará e dignificará esta zona da cidade em estado de abandono.

 
 

O usufruto das vistas não ficará comprometido a partir de todo e qualquer local nobre da cidade, nomeadamente do castelo, mantendo a cota do terraço existente e pertencente ao conjunto edificado, sendo proposto igualmente um miradouro na cobertura do novo edifício para usufruto de utentes e visitantes.